Imprimir

Dia 31

«A minha alma glorifica o Senhor
e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador.
Porque pôs os olhos na humildade da sua serva:
de hoje em diante me chamarão bem-aventurada todas as gerações.

O Todo-poderoso fez em mim maravilhas,
Santo é o seu nome.
A sua misericórdia se estende de geração em geração
sobre aqueles que O temem.
Manifestou o poder do seu braço
e dispersou os soberbos.
Derrubou os poderosos de seus tronos
e exaltou os humildes.
Aos famintos encheu de bens
e aos ricos despediu de mãos vazias.
Acolheu a Israel, seu servo,
lembrado da sua misericórdia,
como tinha prometido a nossos pais,
a Abraão e à sua descendência para sempre».

Melhor forma não há que terminar este mês de Maio, este mês de Maria, com uma reflexão dada por Ela mesma, rezemos uma dezena cheios deste amor maternal, deste ardor mariano, neste dia em que comemoramos a Visitação de Nossa Senhora.

Obrigado a todos os que seguiram atentamente todas as reflexões ao longo destes 31 dias, assim como àqueles que ajudaram a que este projecto seguisse o seu caminho. Pudemos pôr em prática aquilo que Nossa Senhora mais tem pedido ao longo das suas aparições na terra. Rezar muito! Rezar por todos, encontrar assim o caminho para Deus. Que sintam sempre Maria a embalar-vos como seus protegidos. Ela Ama-nos muito.

 

Clica na imagem para ver um vídeo

_

 

 

Pensa um pouco:

“Um elemento funda- mental de Pentecostes é a surpresa. O nosso Deus é o Deus das surpresas, sabemos disso. Assim é chamada a ser sempre a Igreja: capaz de surpreender anunciando a todos que Jesus Cristo venceu a morte, que os braços de Deus estão sempre abertos, que a sua paciência está sempre ali à espera para nos curar, para nos perdoar. Justamente para esta missão Jesus ressuscitado doou o seu Espírito à Igreja.”

Papa Francisco

Visitas

198952
HojeHoje75
TotalTotal198952